Tupi IAC 1669-33

ORIGEM

Derivada do híbrido H 361/4 (’Villa Sarchi’ x Híbrido de Timor CIFC 832/2), esta cultivar é de porte baixo e mais precoce que as cultivares Catuaí Vermelho e Obatã, tendo sido obtida por seleção genealógica. A cultivar Tupi IAC 1669-33 foi lançada oficialmente pelo IAC, em 2000 e registrada no Registro Nacional de Cultivares (RNC), em 1999.
 

CARACTERÍSTICAS

É resistente à ferrugem e tem boa produção, semelhante à apresentada pela cultivar Catuaí Vermelho. As folhas novas são de coloração bronzeada e os frutos, grandes, vermelhos, de formato arredondado e de maturação precoce. A altura e o diâmetro da copa, em média, aos seis anos de idade, são menores do que nas cultivares Obatã e Catuaí Vermelho. Suas sementes são maiores que as da Catuaí Vermelho, com peneira média em torno de 17. A qualidade da bebida foi determinada no Instituto de Tecnologia de Alimentos (ITAL) e classificada como normal, semelhante à da cultivar Catuaí Vermelho. A participação da cultivar ‘Bourbon’ na sua formação é de, aproximadamente, 50%.
 

PROPRIEDADES

 

RECOMENDAÇÕES DE PLANTIO

É indicada, preferencialmente, para plantios adensados, superadensados ou em renque. Atualmente, recomenda-se seu plantio em solos férteis e clima ameno. É uma cultivar exigente em nutrição. Os espaçamentos adensados podem variar de 2,0 a 2,8 m x 0,5 a 1,0 m, conforme a região cafeeira ou, no adensado mecanizável, de 2,8 a 3,5 m x 0,5 a 0,6 m. É típica de cafeicultura familiar.
 

FICHA TÉCNICA

PORTE Baixo
COPA Cônica
DIÂMETRO DA COPA Médio
COMPRIMENTO DE INTERNÓDIO Curto
RAMIFICAÇÃO SECUNDÁRIA Média
COR DAS FOLHAS JOVENS Média
TAMANHO DA FOLHA Grande
COR DO FRUTO MADURO Vermelho-escura
FORMATO DO FRUTO Arredondado
TAMANHO DA SEMENTE Grande
FORMATO DA SEMENTE Curto e largo
CICLO DE MATURAÇÃO Precoce
ONDULAÇÃO DA BORDA DA FOLHA Pouco ondulada
RESISTÊNCIA À FERRUGEM Altamente resistente
RESISTÊNCIA A NEMATÓIDE Suscetível
VIGOR Médio
QUALIDADE DA BEBIDA Boa
PRODUTIVIDADE Alta